O croché é uma atividade que requer pouco investimento, mas beneficia a saúde de quem a pratica. Muitas vezes confundido com o tricô, no croché você só precisa de uma agulha para fazer os seus trabalhos. Mas por que aprender croché? Para além de ser um hobby fácil de ser aprendido, pode ser transformado numa fonte de receita extra.

Neste artigo mostramos para você algumas dicas para que o seu Curso De Croché seja um sucesso.

Para quem é iniciante, fazer um curso de croché é uma boa opção. Você poderá pelo formato digital (cursos online, tutoriais) ou presenciais oferecidos por escolas especializadas em artesanato. No curso completo, você aprenderá desde os pontos básicos (correntinha; ponto baixo; ponto alto; ponto baixíssimo), assim como outros pontos e técnicas mais elaborados como a mudança de como mudança de cor/novelo, a leitura de esquemas e gráficos e as rosetas.

Mas se você já é um aluno avançado é quer diversificar os usos e aplicações do croché, há outro formato de aprendizagem que é mais específico. Como bons exemplos, temos workshops de bonecos feitos em croché, os conhecidos Amigurumis (usando a técnica de croché espiral) ou em vestuário (biquíni) acompanhando as tendências da moda.

Para além disso, são inúmeras as aplicações: sousplait, almofadas e até elementos divertidos para decorar a sua casa.

Mas os cursos são para todos? Cada vez mais os homens começam a dedicar-se à esta técnica, modificando a ideia prévia de que o croché era uma atividade exclusivamente feminina. Isto é muito positivo porque aumenta o número de pessoas dedicada ao croché. Falaremos sobre os benefícios mais a frente.

Outra pergunta que também poderá surgir é se os canhotos poderão fazer um curso de croché. A resposta é afirmativa. Quer acompanhando os vídeos online, quer no ambiente presencial, é só uma questão de adaptação. Ou seja, o croché é para todos: inclusive para crianças.

Agulha e linha é só o que você irá necessitar para começar e algumas dicas poderão contribuir para que a aprendizagem seja ainda melhor. Se você está começando, escolha um fio mais encorpado (barbante), para ser mais fácil ver os pontos. Agulhas também devem ser maiores (2,5 mm) e não esqueça de posicionar sempre o gancho virado para o meio da laçada.

Voltando aos pontos básicos, a grande dica é praticar muito a correntinha. Este ponto é a base da técnica de fazer o croché, e se você dominá-la todos os outros serão mais fáceis de aprender e aplicar. Experimente, para começar, fazer pelo menos 10 deste ponto básico.

Como este é o primeiro ponto a ser ensinado num curso de crochê, os demais são em sequência e tem outras funções. O ponto baixo é indicado para peças mais encorpadas. Já o ponto alto é indicado para peças mais flexíveis, porque o seu ponto é mais aberto do que o ponto baixo. Por último, o ponto baixíssimo arremata a peça de croché.

O Crochê e Seus Benefícios

Todos sabemos que as artes manuais têm um efeito terapêutico e socializador para o ser humano. Com o crochê não é diferente e ao decidir frequentar um curso de crochê, você poderá beneficiar de estímulos muito concretos quer na sua memória e concentração, quer no aumento do nível do seu bem-estar.

Outro efeito bastante positivo é o elevar da destreza das mãos. Num contexto de socialização, esta arte manual contribui para a diminuição do isolamento e doenças degenerativas como Parkinson e Alzheimer.

Escolha o curso de crochê que for mais adequado para você e comece a criar peças criativas e originais!